EcomAmor celebra o projeto Da Horta para a Merenda

Com o tema “Multiplicar Saberes”, o quarto e último encontro do Eixo 2 encerrou o ano de atividades da EcomAmor em grande estilo, com muita partilha e roda de percussão.

Foi de mãos dadas, numa ciranda de percussão conduzida pelo grupo Coró Mulher, que a EcomAmor celebrou o encerramento do projeto “Da Horta para a Merenda” e renovou seu compromisso em fortalecer comunidades e criar conexões verdadeiras entre as pessoas. A dinâmica fez parte da programação do quarto encontro de Formação Continuada (Eixo 2), que aconteceu no dia 07 de dezembro, na Escola Aldeia, em Goiânia.

 

Com o tema “Multiplicando Saberes”, o encontro foi o momento para que cada escola participante compartilhasse as principais conquistas e os desafios enfrentados durante o ano de 2019. Além disso, foi também um dia  de reconhecimento de todas as pessoas que construíram, em conjunto, o projeto, com entrega de certificados para as parcerias e as pessoas voluntárias da EcomAmor e premiação das escolas. Para Jordana Mendonça, diretora de Relacões Institucionais da organização, “o encerramento do projeto ‘Da Horta para a Merenda’ foi a coroação de que o trabalho coletivo, orientado para o bem comum, é capaz de criar conexões verdadeiras e amorosas entre as pessoas e os espaços que ocupamos!”.

 

O projeto “Da Horta para a Merenda” foi colocado em prática ao longo de 2019 com o objetivo de combater a insegurança alimentar e nutricional de estudantes e garantir um espaço de aprendizagem enquanto extensão da sala de aula. Formatado em dois eixos, um deles voltado para mutirões de construção e manutenção de hortas nas escolas e o outro focado em encontros de formação, o projeto beneficiou 3962 estudantes de instituições públicas de ensino, 397 trabalhadores das escolas e 4359 pessoas da comunidade escolar, nos municípios de Goiânia, Senador Canedo e Aparecida de Goiânia.

 

A execução do projeto foi um grande desafio para a EcomAmor. “Desde o planejamento em 2018, sonhávamos com escolas engajadas, que entendessem a importância de derrubar os muros das escolas e construir pontes saudáveis entre os alunos, professores, merendeiras, pais e demais funcionários da escola”, explica Rayana Almeida, Diretora Administrativa da EcomAmor.  

 

Ao longo do ano, foram realizadas 40 atividades com as escolas beneficiadas pelo projeto, entre mutirões de horta e de manutenção, encontros de formação, e visitas técnicas, de sensibilização, de diagnóstico e de acompanhamento. Todo esse trabalho trouxe amadurecimento para a EcomAmor e a percepção de poder transformador da educação. “Percebemos que não se tratava simplesmente da horta e resolvemos realizar um projeto para e com a comunidade. Foi muito bonito acompanhar o processo com a comunidade escolar, perceber que o impacto é real e sensibilizar as pessoas a terem mais conexão com a natureza. Tudo isso através da educação e de experiências com a terra”, conta Melina Charalabopoulos , diretora de Experiências de Aprendizagem.

 

Com a missão de transformar as cidades em espaços mais saudáveis, por meio de educação, agroecologia e alimentação, a EcomAmor orienta suas ações no sentido de promover a reconexão das pessoas com a natureza. Após a participação nas atividades do projeto “Da Horta para a Merenda”, é possível observar nas comunidades escolares mudanças significativas. As conversas sobre temas como horta, plantio e alimentação saudável se tornam mais frequentes; crianças e adolescentes, após participarem de mutirões, levam saberes para dentro de casa, assumindo papel de protagonistas e não apenas receptores de conteúdo; a comunidade se aproxima e troca mudas e receitas de adubos e técnicas para controle de desequilíbrios.

 

Algumas escolas participantes do projeto já possuem uma disciplina eletiva de horta. Em uma delas, o Colégio Estadual de Período Integral Dr. Antônio Raimundo Gomes da Frota, as crianças e adolescentes matriculadas na disciplina costumam elaborar redações, planejamentos, relatórios e outras atividades para o cuidado com a horta da instituição. A professora da disciplina, Leila, resume o impacto do projeto naquela comunidade: “o aprendizado obtido me ensinou o amor pela horta e o respeito pelo alimento”.

 

Esse impacto pode ser notado também em pequenas mudanças cotidianas na vida de estudantes, a exemplo da Gabriela. Aluna da Escola Municipal João Pereira dos Santos, ela conta que “não jogamos mais lixo na grama, principalmente na horta. E falamos mais sobre plantação e métodos para manter uma planta sempre saudável com os outros alunos e em casa”. 

 

São essas transformações na vida das pessoas, tanto em pequena quanto grande escala, possibilitadas pelo engajamento de todas as pessoas envolvidas no projeto “Da Horta para a Merenda”, que a EcomAmor comemorou no seu último encontro de formação continuada. “O projeto foi um grande passo no sentido de desenvolver um trabalho mais continuado com as escolas para formação em educação ambiental e no fortalecimento das comunidades escolares. Foi também um processo de amadurecimento do trabalho que desenvolvemos e de como podemos nos organizar pra alcançar e impactar mais pessoas”, narra Bárbara Lopes, diretora de Invenção da EcomAmor.

 

Como resume Jordana Mendonça, “o projeto nos trouxe uma lição muito importante: a educação tem o poder de transformar as pessoas! E como já disse o mestre Paulo Freire, ‘A educação não transforma o mundo. Educação muda as pessoas. Pessoas transformam o mundo'”.

 

Em 2020, a EcomAmor vai botar seu bloco na rua, para transformar ainda mais pessoas pela educação e ecologia.

Deixe uma resposta